MUITÍSSIMO IMPORTANTE - Não encare nada aqui como mentira ou verdade, risque o verbo "acreditar" do seu vocabulário. Substitua ele por "comprovar" e por "experimentar". Não acredite, a priori, em nada aqui escrito. Apenas use como uma orientação para que você possa comprovar, por si só, se é verdadeiro ou falso.

Artigos

O mito da origem judaica do cristianismo

06/04/2017 11:28
Sempre ouvimos a respeito da origem judaica do cristianismo. O motivo disso é que há uma lacuna na...

Zacarias 12:10 e a fraude de João

01/04/2017 11:47
Como podemos comprovar, muitos versos da bíblia foram alterados para criar evidências de que Jesus...

Os primeiros cristãos foram realmente perseguidos?

01/04/2017 08:07
Grande parte da seção central de “O Mito da Perseguição” é retomada com uma leitura atenta dos seis...

Uma Distorção por uma Ressurreição - Oseias 6:2

29/03/2017 14:05
O texto bíblico no qual os cristãos dizem fazer referência à ressurreição de Jesus no terceiro dia...

Coisas de criança

25/03/2017 07:49
Eu já vi muitas pessoas alegarem que todo o ser humano nasce ateu, mas pesquisando sobre esse...
1 | 2 | 3 | 4 >>

Porque não creio na bíblia.

Quando eu era cristão questionava muitos pontos da doutrina judaico-cristã, eu fazia um esforço imenso para tentar compreender algumas questões que aparentemente não possuíam uma explicação lógica, pois, de fato, essas questões não possuem uma explicação lógica, tudo depende daquilo que os crentes chamam de fé. A fé nada mais é do que uma condição de crença totalmenteinfundada e questionável.

Eu me lembro do tempo que cursei teologia, me recordo como as exposições eram confusas e contraditórias e como isso freqüentemente gerava um verdadeiro rebuliço na sala de aula. Certa vez um dos professores afirmou que só poderíamos compreender totalmente o velho testamento se aprendêssemos a língua hebraica, aquilo começou a criar um ponto de interrogação abissal em minha mente. Se a bíblia é a palavra de Deus então por que razão é tão complexo compreendê-la integralmente com aquilo que ela mesma nos fornece? Será que Deus em sua onipotência não seria capaz de criar uma mensagem de fácil compreensão para qualquer pessoa independente de seu nível intelectual? 

A resposta é muito simples: não existe inspiração divina alguma na bíblia, trata-se apenas de (mais) um livro místico escrito por homens comuns com interesses diversos. Depois que descobri a influência de antigas culturas e religiões nos escritos bíblicos eu percebi que a “bíblia sagrada” é apenas mais um livro que se enquadra no gênero da mitologia. Lendas antigas de civilizações como a babilônica, egípcia e grega foram incorporadas na construção de mais uma divindade que posteriormente seria conhecida como “o Deus de Israel”. 

É sempre bom recordar que até o ano de 586 a.C. quando começou o exílio dos israelitas em Babilônia o politeísmo fazia parte da cultura de Israel, podemos afirmar com absoluta certeza que os “deuses” da Cananéia são a origem do “Deus de Israel”.
Essas informações para mim já são mais que suficientes para desacreditar em qualquer tipo de inspiração divina na composição da bíblia. 
As histórias do velho testamento não passam de plágios e inventos de um povo que vivia batalhando para apoderar-se de territórios. 

Toda a concepção de uma criação planejada, povo selecionado por Deus e pecado original vão por água abaixo. Como conseqüência desse dilúvio de farsas a história de Jesus, o Deus dos hebreus encarnado, também não passa de um grande embuste. 

De acordo com a própria doutrina judaica o Jesus dos Evangelhos não pode ser o messias profetizado na Torá, todas as profecias judaicas atribuídas a Jesus são ou inventadas ou manipuladas. Ou será que você caiu naquela conversa de que os judeus esperavam “outro tipo” de messias que através da guerra libertasse os judeus do domínio romano? Converse com um rabino e ele vai te comprovar através da Torá que o Jesus dos católicos (e protestantes, claro) não preenche os requisitos proféticos referentes ao messias das escrituras hebraicas.

Da mesma forma como a narrativa do povo judeu se criou através do sincretismo a história de Jesus Cristo não passa de mais um amontoado de plágios, associações e fábulas.
Analisando tudo isso fica evidente que a bíblia não merece credibilidade alguma, e veja bem que eu nem entrei na questão das contradições, falhas e erros científicos, históricos e geográficos contidos nesse livro.

Se comprovadamente a bíblia foi moldada e manipulada por homens comuns que transcreveram e inventaram lendas com o único interesse de controlar o povo de determinada região então por qual motivo eu iria acreditar nela? 
Acreditar na bíblia implica na obrigação em acreditar em todos os mitos religiosos absurdos da antiguidade que estão fundidos nela e criaria a figura de um Deus totalmente ambíguo, desconexo, falho, inábil, um Deus que desconhece as leis do universo que ele mesmo criou. Não te parece evidente que existe alguma coisa bem errada nisso tudo?

Hoje eu compreendo que existem tantas divisões dentro de uma mesma religião pelo fato das pessoas interpretam suas "verdades" de acordo com seus interesses e aqueles que simpatizam com determinada ideologia inevitavelmente acabam se tornando seguidores. Em outras situações a questão cultural/familiar tem influência determinante na crença A ou B, mas não existem conformidade e coesão dentro de uma doutrina que teoricamente é singular.
Dizem que Deus é um só, mas se isso é verdade então esse Deus não pode ser nenhum desses declarados pelas mais de dez mil religiões existentes no mundo, afinal existe um conflito insofismável entre elas. 

Sendo assim eu rejeito todas as divindades cultuadas no mundo, não acredito em um Deus que interfere em nossas vidas, nas leis do universo e nos vigia 24 horas por dia. Não acredito em um Deus sobrenatural que criou todo universo e ainda assim precisa ser servido e idolatrado pela sua própria criação. Não acredito em um Deus de amor onipotente, onisciente e onipresente que cria um antagonista mesmo sabendo que isso condenará a maior parte de sua criação ao sofrimento eterno.
Conceitos como um paraíso e um inferno não passam de devaneios e delírios de pessoas que desconheciam até mesmo os mais simples fenômenos naturais que hoje conhecemos. As concepções de castigos ou recompensas eternas servem como uma fórmula de manipulação das pessoas. 

Nada mais eficaz do que dominar o ser humano através do medo,
Nada mais perverso do que ameaçar com um tormento eterno, 
Nada mais egocêntrico que prometer um regozijo eterno.


Gostaria de expor aqui uma opinião particular, talvez seja apenas uma teoria, mas é o mais próximo da lógica e da racionabilidade que consegui chegar:
Será que nossa definição de Deus não está equivocada? Seria mesmo Deus um ser espiritual e sobrenatural? Seria Deus o criador “mágico” do universo e de tudo que há nele? Ou será que na verdade o que chamamos de Deus não é aquilo que vive dentro de cada um e fala conosco através da nossa própria consciência? Será que o homem sempre teve esse despertar consciente dentro de si, mas em determinado momento tentou materializar a própria voz interior criando as divindades antigas que perduram até hoje no imaginário do ser humano? Afinal de contas a consciência é a voz da razão, o guia da racionalidade humana. A consciência é aquela que controla os impulsos e nos alerta quando algo é sensato ou ilícito, a consciência não tem forma, não tem cor, não tem opúsculo, ela sabe tudo sobre nós e quando deixamos de ouvir sua voz temos um grande ímpeto de agir como seres incivilizados e destrutivos.

Só que a consciência é individual, ninguém pode falar em nome da sua consciência. Quando morremos nossa consciência morre junto e ela não te irá “salvar” nem te irá “condenar”, a única coisa que ela fará é te alertar durante a vida que você deve deixar boas lembranças e bons exemplos. Não levamos nada dessa vida, mas com certeza deixamos muitas coisas. E então? O que você vai querer deixar por aqui?

Não faço o bem esperando recompensa nessa vida e muito menos depois dela, faço o bem porque é o certo, a melhor coisa que há é me deitar para repousar com a consciência limpa!

(R.M. Elias – criador e administrador da página ‘Refutando a bíblia’)

*Segundo a edição de 2001 da World Christian Encyclopedia existem 33.830 denominações cristãs.

Artigos do Bispo

Doutrina e contradições

29/03/2017 13:57
Depois de muito estudar e expondo as escrituras levo um conceito comigo, que o melhor argumento...

O Deus que merecemos

25/03/2017 07:37
A cada cristão que se faz de cego, surdo e mudo em relação aos atos de padres, bispo, pederastas,...

Fantasia divina

25/03/2017 07:34
Atitudes que podem indicar que você esteja tendo uma relação com algum ser divino imaginário e todo...

Bíblia: manual de instrução para manipulação

23/03/2017 14:12
A Bíblia é uma revista de sacanagem de Deus para com os homens e dos homens com seus semelhantes...
1 | 2 | 3 >>